Recados, receitas e sugestões...

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Torta Saint Honoré ou Torta Regina.





Em comentário da amiga AB, a respeito de preferências, a mesma citou ter certa predileção pela Torta de Saint Honoré, também conhecida como Torta Regina. Supõem-se que, como diversos doces e pratos, existem algumas versões sobre o surgimento do Profiteroles. A história mais aceita é que a sobremesa foi criada no século XVI, por um chef italiano, a pedido da rainha da França, Catarina de Médici. O profiteroles foi considerado uma das grandes criações, desse chef francês e até hoje está presente na França, agora mais popularizada e com diversos aperfeiçoamentos. A Torta de Saint-Honoré, trata-se de uma base de massa folhada crocante, carolinas carameladas e recheadas com creme de baunilha mais cobertura de chantilly. “O saint-Honoré (ou Santo Onofre, no bom português) curiosamente leva o nome do padroeiro dos padeiros e não o dos confeiteiros. É muitíssimo tradicional na França se espalhando pelo mundo (…). Acabou ganhando variações feitas com massa de pão-de-ló na base, por exemplo, mas o original leva massa folhada na base”.

Segue a receita da torta:

Ingredientes:

Cobertura:
• 300 xícaras (chá) de chantilly
• 2 xícaras (chá) de massa folhada esfarelada
• 4 carolinas
• 4 morangos médios
Creme:
• 1 colher (chá) de essência de baunilha
• ½ xícara (chá) de açúcar
• 3 colheres (sopa) de amido de milho (maisena)
• 2 xícaras (chá) de leite integral
• 6 gemas
Massa:
• 4 discos de massa folhada assada de 20 cm cada
Placa de Caramelo:
• 3 colheres (sopa) de açúcar
• 600 g de fondant
Recheio:
• 300 g de chantilly
• 100 g de morangos picados.

Modo de Fazer:

Coloque a hélice e a tigela da batedeira no freezer e deixe por, no mínimo, 30 minutos.

Creme de baunilha: peneire as gemas sobre uma panela, acrescente o leite, a maisena, o açúcar e a essência de baunilha. Leve ao fogo, sem parar de mexer, até obter um creme encorpado e aparecer o fundo da panela. Retire do fogo e, assim que amornar, misture com os morangos.

Placa de caramelo: leve ao fogo uma panela com o fondant (clique aqui para ver a receita!) e 2 colheres (sopa) de água. Deixe cozinhar, girando a panela de vez em quando, por 16 minutos, ou até obter uma calda de cor de caramelo. Retire do fogo e, assim que amornar, espalhe, na forma de fios, a metade da calda sobre um prato raso (de 15 cm de diâmetro), forrado com o açúcar. Faça os fios em todas a direções, até obter uma placa de caramelo. Reserve.

Montagem: disponha o disco de massa folhada (clique aqui para ver a receita!) num prato, espalhe a metade do creme de baunilha com os morangos, mais um disco de massa e cubra com a metade do chantilly (clique aqui para ver a receita!). Em seguida, coloque outro disco, o restante do creme e finalize com outro disco de massa folhada. Por fim, cubra a torta com o restante do chantilly e salpique a massa folhada esfarelada. Na parte superior, disponha a placa de caramelo.

Cobertura: aqueça o caramelo restante em banho-maria e banhe os morangos e as carolinas. Deixe esfriar sobre papel-manteiga e distribua sobre a torta.

Fonte: Revista Menu.

2 comentários:

  1. Obrigada pela história e pela receita, querido amigo!

    ResponderExcluir
  2. Não há de quê, estou pronto para outra. E fique a vontade, um grande abraço.

    ResponderExcluir